Capítulo 11 - Sprint Zero

Posted on: qua, 08/28/2019 - 17:02 By: Mônica Chiesa

O que acontece antes do início do Scrum, ou o projeto antes do projeto.

Em O projeto do projeto, da modelagem à realização (Campus Elsevier, 2010), Frederick Brooks Jr. fala de forma exemplar de tudo o que deve ser pensado antes de se colocar em prática a execução de um projeto. Eu confesso que, por algum tempo, relutei em usar o nome Sprint Zero para essa fase de preparação de um projeto que usaria o Scrum. Até hoje, acho que o que acontece antes do Scrum é exatamente isto: antes do Scrum. A verdade, porém, é que a expressão foi tomando vulto, e chamar de Sprint Zero esse projeto do projeto parece funcionar como um motivador para a adoção e a prática do Scrum. O Sprint Zero significa que a escolha pelo Scrum está feita e e nos resta estarmos preparados.

O Sprint Zero, porém, não deve ser uma aberração da natureza do Scrum. Ele deve ocorrer dentro de um tempo determinado e produzir um primeiro incremento para o projeto de maneira geral, ainda que esse incremento represente um ganho interno para a equipe e não necessariamente um incremento de produto para o cliente. Também defendo que ele só deve ocorrer quando ainda não há uma capacitação da equipe para o uso do Scrum, e que tal capacitação seja um dos itens do Sprint Zero Backlog. Também é necessário que se saiba o que se quer produzir depois do Sprint Zero, mesmo que a confecção do Product Backlog inicial seja, também, um dos itens desse Sprint Zero Backlog.

Os itens desse Sprint Zero Backlog dependerão do projeto, da equipe, da empresa que está adotando o Scrum e do orçamento disponível. Ele deve ser abrangente, mas não deve ser limitante. Se uma empresa ou um grupo desejam adotar o Scrum, existem condições ideais para isso e existe a situação em que se pode “colocar o pé na porta” e, a partir daí, começar a criar uma cultura crescente de uso e melhoria contínua do próprio Scrum. O que não é admissível é uma empresa ou equipe contentarem-se com um Scrum Bunda (leia sobre isso na Seção ScrumButt do Capítulo 7, “Ah, o cheirinho de Scrum pela manhã!”).

Usando o modelo minimalista de Mike Cohn para as User Stories (“Como [ator], quero atingir [objetivo].”), a seguir está a proposta de um Sprint Zero Backlog bem genérico e amplo, que pode ser usado como ponto de partida para outros. Como outros documentos e ferramentas, ele também estará disponível em http://brodtec.com/scrum para que você possa copiá-lo e editá-lo de acordo com suas necessidades. Em seus primeiros exercícios de determinação da necessidade de um Sprint Zero (e das tarefas que o irão compor), talvez seja interessante você levar um exemplo de backlog como esse e marcar, à esquerda, as caixas relativas às histórias aplicáveis. Lembre-se também de priorizá-las, ordenando-as adequadamente.

 

  User Story Observação
Como empresário | presidente | acionista da empresa, quero ver estabelecido um processo que aumente a produtividade de minha equipe de desenvolvimento | vendas | marketing | produção em, no mínimo, 300%. Para os grandes executivos e investidores, a maior motivação da adoção do Scrum será o aumento de sua lucratividade. Você não terá como estabelecer, ao menos de imediato, uma relação direta entre a produtividade e a lucratividade, já que a segunda depende de outros fatores além da produtividade, mas você pode garantir, sim (e deve!), o aumento da produtividade.
Como empresário | presidente | acionista da empresa, quero a garantia de entregas de novos produtos | serviços na forma de incrementos (pequenas vitórias já utilizáveis). Este é outro fortíssimo argumento de “venda” do Scrum. A maioria dos executivos acostumados a processos clássicos está cansada do grande contrato, em que só se vê o produto quando entregue, ao final do projeto.
Como empresário | presidente |acionista | patrocinador, eu quero ser informado periodicamente da evolução das fases do projeto, podendo contribuir nas decisões de sua evolução. Quem patrocina um projeto, como você sabe, pode não ter todos os requisitos bem formatados logo que esse projeto se inicia. Permita a oportunidade de interação.
Como empresário |presidente | acionista | patrocinador | usuário, eu quero ter acesso a protótipos prematuros que me permitam experimentar, testar meus requisitos e evoluí-los. Protótipos de papel e outros que sejam capazes de mostrar a evolução do projeto são fundamentais para permitir a interação no desenvolvimento de qualquer projeto. Cenários de vendas e marketing também podem ser prototificados com dinâmicas teatrais.
Como empresário | presidente | acionista, eu quero ter uma equipe capacitada, que conheça os ritos e artefatos do Scrum. Isso está implícito em vários outros itens. Você pode optar por explicitar ou não essa história. A palavra-chave dessa história é “capacitada”. 
Como empresário | presidente | acionista, eu quero ter um profissional | Scrummaster capacitado, que seja o guardião dos ritos e artefatos do Scrum e resolva quaisquer impedimentos ao trabalho da equipe. Novamente, você pode optar por já explicitar o nome Scrummaster ou não. A palavra-chave dessa história é “capacitado”. 
Como empresário | presidente | acionista, quero ter um profissional | Product Owner capacitado, que garanta as entregas dos itens dos backlogs.
Novamente, você pode optar por já explicitar o nome Product Owner ou não. A palavra-chave dessa história é “capacitado”. 
 
Como Scrummaster | Product Owner | Membro da equipe Scrum, eu quero receber o treinamento adequado que me permita entender e cumprir os ritos do Scrum, com o auxílio de seus artefatos.
Esse é um épico a ser expandido, de acordo com as necessidades de treinamento e o que for permitido pelo orçamento. Mantenha esse item vivo, implementando medidas que comprovem que o investimento em capacitação está diretamente relacionado ao aumento de produtividade e lucratividade. Se tiver números para mostrar, vindos de outros projetos ou empresas, faça isso.
 
Como Scrummaster | Product Owner | Membro da equipe Scrum, eu quero dispor das ferramentas apropriadas para cumprir os ritos do Scrum, com o auxílio de seus artefatos. Outro épico que se traduzirá em uma lista de compras que tem de incluir, no mínimo, um quadro branco grande (ou uma parede onde se possa escrever) e muitas notas adesivas. Outros itens dependerão da natureza do projeto.
Como <todos>, eu quero ter uma definição clara do que será feito no projeto, a partir do Sprint 1, permitindo que essa definição seja aprimorada no decorrer do processo. Mais um épico que irá traduzir-se em um Product Backlog inicial e em um acordo sobre o que é “pronto”.
Como membro da equipe, eu quero receber treinamento em...  De acordo com o projeto, membros da equipe podem identificar que necessitam qualificar-se em um ou mais temas. 

Caso seu projeto seja de desenvolvimento de software, saiba que um backlog com o mesmo espírito desse foi proposto por Andrew Jutton do blog DevScrum. Confira neste link: https://goo.gl/pF1Q6u.

Comentar

CAPTCHA Nosso portal usa esse mecanismo para evitar spam.